26.9.11

6 Passos para ir Bem nas Provas do ENEM




Estas últimas semanas de preparação, é bom ficar atento aos atalhos que podem fazer a diferença na hora da prova. Uma dica fundamental é ler e estar atualizado sobre os fatos que fazem parte do nosso dia-a-dia. Mais do que isso, entender esses fenômenos e ser capaz de desenvolver um raciocínio sobre eles.
Professores alertam que, apesar de ser uma prova simples, o Enem não é uma prova fácil. Antes de medir a quantidade de conhecimento, o exame mede desenvoltura diante do que já se aprendeu.
"A prova do Enem não é necessariamente uma prova fácil, muito menos uma prova de garimpagem das respostas nos próprios problemas. Da maneira como é estruturada, valoriza o aluno ao dar espaço para que ele mostre como utiliza o conhecimento que já domina", explica o professor de física Venerando Santiago de Oliveira, do Cursinho da Poli, que oferece um preparatório para a prova.
O Enem aplica um exame interdisciplinar. O professor de português Osmar Junqueira Lima explica. "O aluno deve saber enxergar os acontecimentos como um todo. É saber que a matemática está ligada com a história, a biologia com a química, e assim por diante".
Isso significa dizer que, no mundo, tudo está interligado. O Enem, ao propor questões em que podem aparecer vários assuntos, exige que o estudante saiba disso.
Para se dar bem na prova, fique atento a alguns passos para este último mês de preparação.
Fique ligado nas cinco competências
"As cinco competências listadas pelo Enem refletem a necessidade de se aprimorar a leitura e a compreensão das questões e das situações-problemas apresentadas. Elas são também, caminho para um aprendizado maior", afirma o professor Venerando Santiago de Oliveira.
Leia bastante
O primeiro passo para compreender o mundo é saber o que está acontecendo nele. A leitura é, certamente, o melhor meio para se manter atualizado. "A leitura promove a capacidade de compreender bem a proposta e o contexto de cada questão", reforça Oliveira.
Tenha tranqüilidade
Não dá pra estudar previamente para o Enem. Todo o conhecimento a ser aplicado na prova vem de um processo. Portanto, tenha tranqüilidade na hora de reconhecer as questões. "O estudante deve interpretar corretamente a pergunta, e não saber classificá-la dentro de uma disciplina", explica o professor.
Reforce sua capacidade de interpretação
A capacidade de interpretação é uma ferramenta de extrema importância para resolver as questões. Treine a sua lendo textos, avaliando gráficos, tabelas e desenhos. "O Enem trabalha com diversas linguagens. Familiarize-se com elas, reforce o que você já sabe", orienta Oliveira.
Conheça da língua portuguesa
Um dos pilares da prova do Enem é um conhecimento razoável da língua portuguesa. Portanto, leia e escreva bastante. Assim você desenvolverá suas habilidades e se sentirá mais seguro na hora de resolver as questões. Não esqueça de usar a norma culta.
Use o raciocínio lógico
Outro pilar do Enem é a matemática. Mas nada de fórmulas complexas. "O Enem prioriza o raciocínio lógico e fórmulas básicas", alerta o professor. As questões que envolvem a matemática priorizam o raciocínio lógico.
Seguindo esses seis passos, você está perto de fazer uma boa prova. É só ficar tranqüilo e transmitir o conhecimento que você já tem. É como diz o professor Venerando Santiago de Oliveira. "A questão não é saber mais, e sim saber melhor".

ENEM 2012 - 2 Edições


ENEM 2012: Prova do Enem terá duas edições em 2012. Segundo comunicado emitido pelo INEP (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira) o Enem 2012 (Exame Nacional do Ensino Médio 2012) será realizado em duas edições anuais a partir do ano que vem. A previsão é de que provas em maio e outubro. Segundo o MEC (Ministério de Educação), a novidade não será aplicada no Enem 2011.
A possibilidade de realizar o Enem em duas provas por ano já havia sido revelada pelo ministro Fernando Haddad. O objetivo da medida é minimizar os problemas ocasionados pelos erros apresentados no Enem em edições anteriores.
Haviam planejamentos do MEC para aplicar os dois exames do Enem já em 2011. Inclusive a licitação dos serviços gráficos do Enem para impressão das provas e gabaritos foi celebrado em  contrato para a realização de duas provas.
No entanto, nenhuma informação foi repassada no sentido de regionalizar o Enem 2012 ou o Enem 2011. Tudo indica que as provas do Enem devem continuar com abrangência nacional.

13.9.11

ENEM - Dicas de como sair bem nas Provas

Bem, estamos em Agosto, e logo logo as provas do ENEM irão começar. O Blog em conjunto com diversas escolas Londrinenses, professores irão estar dando várias dicas até o decorrer das provas.

Hoje, iremos ver o principal: a REDAÇÃO

"Um dos piores erros que os candidatos podem cometer em uma prova de redação é a extrema preocupação com a forma, com a gramática. O importante é que ele opine sobre o tema"
Já faz tempo que o segredo de escrever uma boa redação deixou de ser o fato de não errar a gramática. Na opinião de especialistas, acima de tudo, uma boa redação de vestibular - que nada mais é do que um teste para averiguar a capacidade do estudante em opinar e refletir - deve conter argumentação bem colocada e bem fundamentada.
Para se sair bem em sua "defesa", os especialistas dizem que os candidatos não devem ficar "em cima do muro" (ora a favor, ora contra o tema), tampouco comprar opiniões do senso-comum. Se o candidato não estiver certo do que está dizendo e não expuser razões para pensar daquela forma o texto fica vazio. "O texto tem que ter posicionamento, se for exclusivamente informativo não é bom. Aliás, não dá nem para começar a escrever um texto se não tiver uma opinião. Um texto sem opinião não existe", reforça o professor de redação do Cursinho Anglo, Maurício Soares Filho.
Para entender melhor por que os especialistas defendem essa idéia é fácil: imagine que as drogas acabaram de ser legalizadas pelo governo. Segundo os especialistas, se as pessoas abrem o jornal e procuram um artigo sobre a questão e encontram um texto sem nenhuma argumentação ou opinião, elas não refletirão, além de chato de ler. Para eles, aquilo que o leitor espera de um articulista é o mesmo que um examinador de vestibular espera de um futuro universitário (especialmente se for de universidade pública): opinião e reflexão.

De acordo com Soares Filho, para seu texto causar impacto, porém, a opinião deve estar muito clara. Por isso, a construção da redação deve valorizar seus argumentos. A ordem é apostar na organização da estrutura textual para não perder o fio da meada. "Organizar as informações é o segredo para fazer que a opinião apareça", complementa Soares Filho.


Treinando um texto nota 10

Se a intenção é obter destaque por meio de uma boa argumentação, o que fazer para se preparar? Ler, ler, ler e escrever, escrever e escrever. "O hábito da leitura ajuda a desenvolver a escrita. Além disso, com a prática da redação, alguns padrões de textualidade são mais facilmente assimilados do que pelo professor a falar em sala de aula", enfatiza Marisa.
Para Soares Filho, a prova de redação é 50% leitura e 50% escrita. "Uma é conseqüência da outra. O primeiro passo para ter sucesso é ler o tema com muita atenção e, em seguida, posicionar sua opinião para definir o que será defendido".

Uma boa dica é ler editoriais, crônicas, artigos e textos assinados que emitam opinião sobre o tema que é retratado. Com isso, é possível criar uma bagagem de como e em que momentos é pertinente evidenciar as opiniões pessoais.
Outra dica valiosa é procurar ser autêntico. Na hora de escrever um texto sobre a legalização das drogas ou do aborto ninguém precisa "encarnar o revolucionário" para passar em um vestibular de uma universidade famosa por sua histórica política de contestação. A autenticidade do seu pensamento deve estar refletida em seu texto, nem mais, nem menos.
"Como professor, uma de minhas preocupações é esclarecer para os meus alunos que eles não devem fingir ser uma pessoa que não são na hora de escrever, pois assim, vão ter dificuldades em sustentar os argumentos, e fica muito fácil se contradizer, o que compromete a qualidade do texto", diz Maurício.
Por fim, a prova de redação serve para avaliar a capacidade do candidato de se comunicar por escrito, de fazer reflexão e de conseguir se expressar de maneira simples e coesa. Por isso é tão importante não ser superficial e mostrar uma visão crítica sobre o tema a ser discutido.

Dicas para se dar bem na redação

Não comece escrever sem pensar e definir sua opinião sobre o tema;

Tome cuidado para não fugir do tema proposto;

Não tente "modernizar" a escrita durante a prova;

Evite o uso de clichês;

Evite repetição de termos e palavras. Faça uso de sinônimos e elipse;

Fundamente os argumentos, mas nunca use exemplos pessoais;

Lembre-se: o texto é uma conversa com um interlocutor desconhecido, portanto seja o mais claro possível.

2.9.11

Pais: Conversando com seus filhos sobre Sexo

"Hoje em dia, é raro ver os pais conversando com seus proprios filhos sobre sexo. Muitos pais tem vergonha, não sabem o que dizer, ou simplesmente não ligam. Então, ai vai uma ajudinha para você pai/mãe e você filho(a) de como ter uma conversa seria e amigavel."





Para muitos pais, "A Conversa" é talvez a parte mais temida das suas responsabilidades parentais. Outros ficam ansiosos para transmitir um pouco da sua sabedoria coletada sobre sexo, mas não sabem como ou quando a começar. Alguns até se esquivam da responsabilidade no falso conforto de que "as escolas lidam com todas essas questões nos dias de hoje." Mas, como pais, nós temos a obrigação de discutir sexo com nossos filhos, especialmente porque nossas crianças estão enfrentando problemas sexuais e representações na mídia cada vez mais jovens. As crianças que se sentem confortáveis com os seus pais abordando questões sexuais são menos propensas a confiar nas fontes de informação pouco confiáveis ou envolvem-se em comportamento sexual arriscado. Aqui iremos abordar alguns dos erros comuns e equívocos sobre a discussão, bem como as formas que os pais podem ajudar os filhos a chegar a um entendimento saudável do sexo.

  1. As conversas. Equívoco número um é que os pais poderiam - ou deveriam - tentar ter uma conversa única, definitiva sobre sexo com seus filhos. "A conversa" deveria ser mais um contínuo diálogo mantido aberto entre pai e filho.
  2. Ser acessível. Muitos pais são muito desconfortáveis ao discutir sexo com seus filhos. Crianças geralmente também não estão confortáveis com a idéia de os pais terem relações sexuais. Mas o fato é que os humanos são seres sexuais. Discutindo ou não sexo com seu filho, esse fato continua e o desenvolvimento sexual deles continuará inexoravelmente.
  3. Honestidade. Você não deveria hesitar em admitir o seu pequeno desconforto para o seu filho. Sua honestidade pode até fazer o seu filho um pouco menos desconfortável, o que irá promover uma maior abertura. E tudo bem não ter todas as respostas. O importante é você manter o ambiente leve e aberto, garantindo que seu filho esteja confortável em se aproximar de você sobre os problemas sexuais. Por fim, nunca julgue, independentemente da sua idade da criança, e não ria de perguntas do seu filho.
  4. Auto-exame. Examine as suas próprias crenças sobre sexo, bem como a sua própria experiência sexual na vida, antes de falar com seu filho. Não se surpreenda se seu filho manifestar alguma forma de curiosidade sexual desde muito cedo. De fato, você deve esperar e incentivar essa curiosidade. Parte da sua capacidade para ser acessível virá de antecipação do início destas conversas. Embora as circunstâncias de tais conversações muitas vezes nos surpreenda, podemos preparar nossos próprios pensamentos - tornando-os mais digestíveis para a criança e mais fácil para nós compartilharmos também – simplesmente tirando um tempo para refletir sobre o tema do sexo, quando os nossos filhos são bebês. Faça um plano de jogo! Tente analisar os temas que serão os mais desconfortáveis para você discutir.
  5. Faça as conversas sobre sexo apropriadas para a idade do seu filho. Quando uma criança pequena perguntar de onde veio de um bebê, não diga "da cegonha". Mas você terá tão pouco sucesso usando termos como implantação, adubação, sêmen, ovários e trompas. Manter um diálogo constante sobre o que seu filho está aprendendo na escola (e falando com os amigos) vai ajudá-lo a tornar suas respostas e conversas acessíveis, de fácil digestão e relevantes para seu filho. Depois que as crianças estão entrando na pré-adolescencia, você deve definitivamente incorporar temas como as doenças sexualmente transmissíveis, práticas sexuais seguras, gravidez não planejada e de consentimento sexual em suas conversas.
  6. Tente ser o primeiro. Nesta época, quando os filhos pequenos são bombardeados com mensagens e imagens sexuais em todos os meios de comunicação social, suas discussões sobre sexo serão diferentes das que os seus pais tiveram (ou não tiveram) com você. Elas podem vir mais cedo e com mais conteúdo, do que você poderia imaginar. Vai ser difícil ficar à frente da curva quando se trata de assuntos sexuais que as crianças já tenham assistido, mas vale a pena tentar. Preste atenção em que tipos de filmes e música o seu filho absorve, e tenha um interesse nos amigos e atividades após a escola.
  7. Aproveite os momentos naturais para discutir sexo de forma pró-ativa. Ver uma parente grávida no encontro familiar poderá fornecer exatamente essa oportunidade, por exemplo. Nas fases de desenvolvimento da própria vida da criança certamente proporcionam oportunidades de discutir sexo e gênero. Como pais, é útil para nós pensar na nossa própria infância, a fim de antecipar algumas das questões e preocupações que as crianças têm em diversos momentos no seu desenvolvimento sexual.
  8. Além do físico. Ajude o seu filho para fazer uma conexão inseparável entre sexo e os mais profundos e sinceros sentimentos de amor por trás dele. "A conversa" tem que abranger mais do que apenas uma descrição física da genitália. A partir de uma jovem idade, sempre enfatize que o sexo é entre duas pessoas que são profundamente apaixonadas uma pela outra.
  9. Tanto a mãe quanto o pai podem falar com a criança, independentemente do gênero. Meninos não têm que ter todas as suas conversas sobre sexo com os seus pais, nem as meninas com suas mães. Na verdade, é saudável manter todos os canais abertos, de forma que a criança possa aprender que os homens e as mulheres têm um interesse igual em questões de sexo.
  10. Você acha que falar de sexo fará com que o seu filho se torne sexualmente ativo mais cedo na vida? Pense novamente. Estudos mostram que crianças com uma maior compreensão das relações sexuais e de abertura sobre o tema realmente demonstram uma maior auto-contenção sexual e julgamento.

16.8.11

Jovens e seus Novos Estilos

Me recordo, há exatamente 10 anos atrás (estava com 11anos) me recordo que não tinhamos muitos estilos.
Cresci ouvindo Raimundos, Sepultura, Nirvana, Aerosmith, Allanis Morissette... entre outros (ainda curto estas bandas). Me lembro que não tinhamos a vida como uma moda, como hoje em dia temos.
Hoje, 10 anos depois, vejo que temos um monte de modas... modas que a tal "midia social" criou e fez virar febre.
Então, hoje iremos conhecer um pouco sobre estes estilos dos jovens de hoje. Lembrando: Seja qual for seu estilo, seja qual for seu genero, nao importa... seja feliz do jeito que te faça se sentir melhor !




  EmoEmo não é apenas a caracterização e o nome do tipo musical, mas muito mais que isso é a forma de se vestir e de se expressar, os emos são fáceis de se identificar, usam roupas escuras, listradas e geralmente em contraste com o branco, o rosa e o roxo, penteados diferentes, a famosa franja caída cobrindo quase a metade do rosto, as calças apertadas, saias e meias listradas para as meninas. O cabelo muitas vezes tem o comprimento maior na frente e repicado atrás, ou do jeito que preferir, com cores variadas e cortes dos mais diversos. Os emos são também conhecidos por andarem em grupos, devido a intensa discriminação e grupos racistas que praticam a violência contra os emos, casos de morte e espancamento são cada dia mais registrados. Mas por trás desse jeito de se expressar e vestir, podem estar as justificativas para esse comportamento, muitas crianças emos vem de problemas com as famílias e começam a se vestir e se comportar assim para esquecer os problemas, como rejeição e até drogas.



 Playsson: Não se sabe ao certo como surgirão os playssons mais provavelmente foi com a stronda style(Chaparraus Natrs , Bonde da stronda). E playsson que se prese tem fama de pegador e o requesito minimo pra ser um playsson é ter sagacidade.


Um playsson é reconhecido pelo seu estilo e pelo geito de falar o cabelo é um dos mais reconhecidos tipo uma franja so que bem rodada no rosto (Alguns matem a franja alta na testa ( porque o cabelo é volumoso ou enrolado) e outros deixam bem baixo mesmo.










 Patty e Playboy: Ao tudo se indica, patty (patricinhas) são garotas que gostam de ser a atenção de todos. Tambem conhecidas como serem inibidas... gostam de gastar $$, e claro... gostam de um homem com dinheiro e carro ! Rsrs Froid hein !
Playboy seria o cara que se acha, o bom, o tal, o comedor (será que é mesmo?) Playboy gosta de causar polêmica (nao que esteja assumindo ser gay pra causar polêmica). Normalmente, cresce em berço de ouro, filhinho de papai.











NERD: adora coca-cola e pizza; é fanático em videogame e computador (não gosta de fliperama, pois não gosta de sair); é educado, legal, inocente, ingênuo; é muito indeciso e inseguro, não tem auto-confiança; é indiferente a tudo que passa em sua volta; é tímido e solitário, não tem sucesso com as mulheres; gosta de música clássica; tem enorme garantia de conseguir sucesso na vida profissional e o que mais sofre Bullyng.








Hippie: ser hippie é um estilo de vida adotado por muitas pessoas inclusive nos dias de hoje mais que teve uma grande ascensão nos anos 80 com paz e amor, sexo drogas e rock roll.
Como reconhecer um hippie ? Vá numa praça publica e veja-o vendendo seus produtos artesanais e claro... com dreads. 
















Goticos: Amantes da noite. Criaram-se um vinculos entre muitos dizendo que góticos seriam pessoas que idolatravam Satâ, uma coisa bem nada haver. Gótico é total diferença. Para eles, este mundo em que vivemos é apenas sofrimento, para eles, a morte é sua paz ! E claro, adoram um cemiterio, gostam de ir a noite, não para fazer vandalismo, mas o cemiterio é um dos lugares mais tranquilizador, onde eles podem encontrar paz.




 Rockeiro


Rockeiro é aquele que tem o Rock como seu primeiro amor. É deixar-se a musica entrar na sua alma. É calmante, é relaxante, muitas vezes eletrizante !
"Você não se torna rockeiro, você nasce com sendo rockeiro !"



Viciados e derivados: São aqueles que
.................................................................... Sem Comentarios !